Pauderney defende a vinda do ex-procurador Marcelo Miller na Comissão de Tributação | Coluna Aconteceu - Marcelo Guerra

Pauderney defende a vinda do ex-procurador Marcelo Miller na Comissão de Tributação

13/09/2017 às 16h09

 

A Comissão de Finanças e Tributação aprovou hoje o convite ao ex-procurador da república, Marcelo Miller, para prestar esclarecimentos sobre o seu verdadeiro envolvimento no acordo de colaboração premiada firmado entre o Ministério Público Federal e dirigentes do grupo J&F.

O deputado Pauderney Avelino (AM) defendeu a aprovação do requerimento, proposto pelo deputado Carlos Melles (DEM- MG) e assinado por todos os líderes na comissão, enfatizando que a lei está acima de todos. “Não podemos tapar o sol com a peneira. Se houve flagrante ilícito em pleno exercício do mandato de procurador, que por sinal é uma carreira de Estado das mais bem pagas no país, o povo brasileiro precisa saber disso”, argumentou o parlamentar. 

Marcelo Miller está sendo acusado de ter ajudado os executivos da J&F a filtrar informações, escamotear fatos e provas, e inclusive ajustar depoimentos - quando ainda era procurador e sem o conhecimento de seus superiores. Ou seja, fez um jogo duplo ao atuar na Procuradoria Geral da República e no escritório de advocacia que atendia aos interesses do grupo empresarial investigado.

Ascom/Murilo Monteiro

Leia mais


19/11/2017 - 15:52
A SUFRAMA encerrou neste domingo (19) sua participação no Salão Duas Rodas 2017, que estava ocorrendo em São Paulo (SP), no Centro de Exposições São Paulo Expo, desde segunda-feira (13).
14/11/2017 - 19:14
A diretoria do Sindicato dos Jornalistas Profissionais no Estado do Amazonas (SJP/AM) ingressou na segunda-feira, 14 de novembro, junto a Justiça do Trabalho no Estado com uma Reclamatória...
14/11/2017 - 12:43
Foi lançada oficialmente na tarde desta segunda-feira (13/11), a Campanha Natal Solidário 2017. Com o tema: Um Natal Para Todos é Cristão, é Ser Humano e Juntos Podemos Mais!, a ação visa arrecadar...
13/11/2017 - 18:51
A famosa "malemolência" ou preguiça baiana, na verdade, não passa de racismo, segundo concluiu uma tese de doutorado defendida na USP. A pesquisa que resultou nessa tese durou quatro anos.

Coluna Aconteceu - Portal do Holanda