Caça ao atirador

Cúpula da Polícia do Amazonas segue em busca do autor de atentado ao médico em Tabatinga

As polícias Civil e Militar continuam em busca do responsável ou responsáveis pela tentativa de homicídio na cidade de Tabatinga (AM) contra o médico cirurgião Dr. Rogélio Campuzano na noite do dia 12 de janeiro último, em sua clínica particular.

O médico e a namorada saiam da clínica, na rua Osvaldo Cruz, Bairro Comunicações, quando um homem ainda não identificado chegou, sacou uma arma e disparou várias vezes contra o casal.

De acordo com o laudo oficial instaurado pelo IML, três tiros acertaram o médico, dois na cabeça e um no ombro, já a mulher foi atingida por um tiro de raspão no braço. O casal foi socorrido a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) na noite do atentado.

Na época, Rogélio teve o quadro de saúde estabilizado na UPA da cidade, após passar por uma tomografia na cidade de Letícia, para em seguida ser transferido ao Hospital de Guarnição de Tabatinga (HGUT). Viaturas da polícia militar fizeram a segurança durante a remoção do paciente e próximo a unidade de saúde do Exército Brasileiro.

Rogélio Campuzano foi candidato a deputado estadual em 2018 pelo Partido da Mobilização Nacional (PMN e obteve 17.157 votos, apesar da expressiva votação não chegou a ser eleito.

A Secretaria Estadual de Segurança Pública, por ordem do governador do Amazonas, prossegue nas investigações e já esteve com inúmeros agentes policiais na cidade de Tabatinga por 10 dias e peritos já estiveram no local do atentado em busca de mais detalhes do crime, alem de realizarem diligências em vários locais da cidade.

Informações extraoficiais, considerando que a investigação segue em caráter sigiloso, dão conta que a linha mestra da investigação já foi traçada, restando chegar ao atirador e ao possível mandante.

Quaisquer informações que possam ajudar na identificação do atirador envolvido na tentativa de matar o médico, podem ser encaminhadas ao Disque-Denúncia (181). Não é preciso se identificar. A ligação é segura e pode ser feita de qualquer aparelho. Todas as informações são triadas e checadas.

A Secretária de Segurança Pública disponibiliza o número 181, disque-denúncia, que funciona 24 horas com sigilo e segurança de fonte garantidos por lei.

LAUDO IML

O Laudo de Exame de Corpo de Delito nº 866-2020, produzido pelo Instituto Médico Legal do Amazonas, descreve ferimentos perfuro contundente (disparo arma de fogo) com dois orifícios de entrada na região parietal (cabeça), e outro ferimento (orifício de entrada) na região clavicular, referindo-se ao tiro desferido próximo ao ombro que varou de um lado ao outro.

O laudo enuncia que o processo de cicatrização do local dos ferimentos irá indicar o calibre da arma usada no crime.