Municípios

Famílias de comunidades afetadas pela cheia em presidente Figueiredo recebem Auxilio Enchente

Entrega do benefício, no valor de R$ 300, pago em conta única, faz parte da Operação Enchente 2022 montada pelo governo do Amazonas para minimizar os efeitos da subida dos rios

Depois de perder toda produção de banana e ter a casa invadida pelas águas do rio Uatumã, o agricultor Francisco Geraldo da Costa Maciel, de 76 anos, morador da comunidade ribeirinha da Micade, ficou aliviado ao receber, o cartão do Auxilio Enchente, do governo do Amazonas, das mãos da secretária municipal de Assistência Social de Presidente Figueiredo, Irene Maria dos Santos de Araújo.

“Esse dinheiro chegou em boa hora e vai dá para fazer um ranho graúdo, para aguentar até começar a entrar dinheiro da venda da macaxeira. Agradeço muito a nossa prefeita (Patrícia Lopes) que foi em busca dessa ajuda para nós”, afirmou o agricultor.

A entrega do Auxílio Enchente, instituído pelo governo do Estado para minimizar os impactos da cheia na vida dos amazonenses começou a ser entregue no município de Presidente Figueiredo, na quinta-feira (21/07) e terminou nesta quarta-feira (27/07). No total, foram beneficiadas 882 famílias, das comunidades Lago do Limão, Catitú, Chapéu Virado, Carlos Augusto, Macacaboia, Bela vista, Maracarãna, Lago do Micade, Palhau, Pedras 1 e 2, Igarapé da Zenaide, Serra do Jabuti, Cacaia da Nova Jerusalém e Taboca 1 e 2.

“Essa ação cumpriu com o objetivo de minimizar o sofrimento das famílias que foram atingidas pela cheia. Agradecemos ao governador Wilson Lima, por essa iniciativa de caráter humanitário, mas que tem grande reflexo na economia do município, porque o valor do auxílio vai ser usado na compra de itens da cesta básica, material de higiene e limpeza, e até materiais de construção, conforme a necessidade do cidadão, aqui na nossa cidade”, destaca a prefeita Patrícia Lopes.

De acordo com a secretária Irene Maria de Araújo, tão logo o período de enchente do rio Uatumã começou, a prefeita Patrícia Lopes determinou à Semasc e Defesa Civil Municipal, a realização de levantamento das famílias atingidas pela subidas das águas, para que elas fossem incluídas no programa do governo estadual.

“Estivemos em todas as cacaias (áreas alagadas), da BR 174 e da Vila de Balbina, para conhecer a realidade e levantamento das famílias atingidas e, posteriormente, esses dados foram encaminhados à Defesa Civil Estadual e Secretaria de Estado da Ação Social (Seas), para confecção dos cartões do Auxílio Enchente”, afirma.

O benefício, também, chegou em boa hora, para o casal de agricultores Maria de Fátima Teixeira, 69 anos, e o José Ricardo Agostinho, 50 anos. Eles perderam parte da produção de macaxeira e banana que ficou submersa com a subida das águas do rio Uatumã e a colheita do restante da produção só começa em agosto.

Mãe de oito filhos, a maioria deles ainda criança, Noniele Nunes Cavalcante, trouxe a tropa toda receber o cartão do Auxílio Enchente. Com apenas 38 anos, agricultora conta apenas com a ajuda do filho mais velho, de 19 anos, para tocar o roçado, onde planta jerimum, murici, batata doce, cupuaçu, banana e macaxeira.

“Temos muita coisa plantada para colher, mas, perdemos uma boa parte da produção, que não deu tempo de colher antes da cheia. Agora a gente estava quase sem nada de rancho, por isso, esse dinheiro é muito bem-vindo. Vai dá para aguentar um bom tempo”, garante.

Paulo Roney, secretário da Defesa Civil de Presidente Figueiredo, explica que a subida das águas do rio Uatumã, afetou centenas de agricultores familiares, perderam toda a produção, e também famílias que viviam da pesca, além disso, a subida das águas afetou a trafegabilidade do ramal da Morena (km 71 da AM 240 – estrada de Balbina) e dezenas de produtores não tiveram como escoar a produção.

“O Auxilio Enchente, somado as ações que a prefeitura vem desenvolvendo, vai ajudar essas pessoas que foram atingidas, amenizando os prejuízos provocados pela cheia, até que elas possam voltar a plantar e colher e também a pescar”, destaca.

De acordo com a estimativa da Defesa Civil do Estado cerca de 100 mil famílias, que sofreram os impactos da cheia deste ano, foram beneficiadas com o Auxílio Enchente, no valor de R$ 300, pago em parcela única.

+++++++

Fotos: Tamyres Cunha

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.