Favorito Absoluto

Pesquisa Pontual aponta reeleição de Júnior Leite em Maués

Pesquisa do Instituto Pontual de intenção de voto realizada no município de Maués (distante a 259 quilômetros de Manaus) mostra que o atual prefeito Júnior Leite (PSC) deverá ser reeleito para mais 4 anos de mandato na eleição de 15 de novembro deste ano. Conforme a sondagem na pesquisa estimulada (quando o eleitor é perguntado se votaria no candidato A ou B), Leite recebeu 52,7% das intenções de voto contra o adversário, Alfredo Almeida (PSD), que registrou 26,5%.

A pesquisa mostra ainda que os indecisos são 12,3% enquanto os que votariam branco ou nulo, são 8,5%.

A sondagem de voto foi divulgada neste sábado, 18, pelo Instituto Pontual e com exclusividade pelo Portal O Poder.

Opção de voto

O prefeito Júnior Leite aparece bem posicionado também num cenário em que o eleitor entrevistado foi perguntado sobre sua segunda opção de voto. Nessa sondagem, ele alcançou 42,7% da preferência contra 36,2% do adversário, Alfredo Almeida.

Os indecisos nesta amostragem são 12,7% e os brancos e nulos representam 8,4%.

Rejeição

Nesse cenário, Leite também se mostra em vantagem. Segundo a pesquisa, o prefeito apresentou 20,0% de rejeição, enquanto Alfredo Almeida assinalou 36,5%.

Neste recorte, 35,8% se mostram indecisos quanto à rejeição aos nomes apresentados e, os que se posicionaram como voto branco e nulo foram 7,7%.

Cenário praticamente definido

De acordo com o diretor-presidente do Instituto Pontual, Eric Barbosa, pelo cruzamento dos dados desta pesquisa, a situação em Maués não deve ser revertida nestes meses que antecedem a eleição, o que se configura na reeleição de Júnior Leite.

Eric Barbosa é o diretor-presidente do Instituto Pontual (Foto: Divulgação)
“Maués trata-se de um município do qual já estamos monitorando com pesquisas internas de meses anteriores. Júnior Leite deverá ser reeleito com pouca possibilidade de mudança no quadro eleitoral”, reforça Barbosa.

Outros nomes inviabilizados

Eric explicou que somente foram testados estes dois nomes para a corrida eleitoral em Maués porque outros nomes conhecidos da política maueense, possíveis pré-candidatos, os ex-prefeitos Miguel Belexo (MDB) e Padre Carlos Góes (PT), possuem condenações em colegiados de contas, o que estariam inviabilizados de concorrerem no pleito deste ano devido ao impedimento na Lei da Ficha Limpa.

Em 2018, Belexo foi condenado por diversas irregularidades em sua gestão em Maués pelo Tribunal de Contas da União (TCU). Já Padre Carlos foi condenado neste ano, pelo Tribunal de Contas do Estado (TCE), a devolver mais de R$ 20 milhões aos cofres públicos por má-gestão de recursos públicos.

A sondagem foi realizada entre os dias 26 de junho a 3 de julho no município de Maués e os pesquisadores entrevistaram 380 eleitores locais. A pesquisa está registrada no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) sob o número AM-07701/2020 e tem margem de erro de 5% para mais ou para menos.

***

Com informações de Valéria Costa, Portal O Poder

Foto: Divulgação