Municípios

Prefeito de Humaitá cobra melhorias no fornecimento de energia na cidade

A cidade, que completa 153 anos no próximo domingo, 15, está há mais de um mês com o fornecimento de energia comprometido em razão de um gerador de energia que superaqueceu e pegou fogo. O prefeito cobrou soluções por parte da concessionária Amazonas Energia

O prefeito de Humaitá (AM), Dedei Lobo, cobrou dos representantes da Amazonas Energia e da V Power, melhorias no fornecimento de energia elétrica no município. A reunião ocorreu, ontem, 9, na sede da concessionaria em Humaitá, distante 592 quilômetros de Manaus.

Dedei tem alertado sobre os transtornos e prejuízos causados no município em virtude das recorrentes falhas no fornecimento de energia. “Vamos formalizar um documento e cobrar providências de urgente necessidade com cópia à Aneel (Agência Nacional de Energia Elétrica) e aos Ministérios Públicos estadual e federal”, disse o prefeito indignado.

O relato de problemas ocorridos na cidade dá conta da suspensão do funcionamento de energia em diversos pontos da cidade diariamente. Trata ainda dos danos causados aos comerciantes, donas de casa, além das interrupções de energia que afetam as unidades de saúde pública municipal. Os vários registros de reclamações da população também irão constar no documento.

“São danos que se acumulam, dia após dia, na Administração Municipal, nas residências, nas empresas e nos comércios que também são diretamente afetados, e que devem ser remediados com a maior brevidade possível para que não mais assolem nossa cidade”, afirma o prefeito. Este documento será firmado por mim e pela câmara de vereadores cobrando “uma resposta com o posicionamento definitivo acerca dos prazos e medidas para o restabelecimento da normalidade dos serviços em Humaitá”, disse o prefeito.

Segundo o prefeito, o gerador de energia que superaqueceu e quase acaba com o sistema de energia da cidade. “Felizmente, o Corpo de Bombeiros foi rápido e atuou para evitar que a tragédia fosse pior. A Amazonas Energia precisa solucionar esse problema com celeridade, os moradores da sede do município e das comunidades ribeirinhas estão sofrendo com o racionamento diário há mais de um mês. Vou cobrar que a Amazonas Energia preste esclarecimentos sobre mais essa situação lamentável e que causa prejuízos a todos em Humaitá”, afirmou.

O prefeito disse que reunirá apoio de parlamentares da bancada federal do Amazonas para juntos requererem providências urgentes junto à Empresa concessionária dos serviços de energia elétrica em Humaitá, que é fiscalizada pela Agencia Nacional de Energia Elétrica, visto que o problema de interrupção de energia elétrica, que atinge a população do município, todos esses meses, com maior intensidade no período das chuvas, tem sido recorrente na cidade.

Segundo a moradora, Maria das Dores, 64 anos, do bairro Nova Humaitá, “as constantes quedas e oscilações de energia elétrica na cidade tem provocado a queima de equipamentos e eletrodomésticos em residências, empresas e nos órgãos públicos da cidade, acabando por ocasionar prejuízos materiais e morais aos munícipes e aos cofres públicos”, disse.

De acordo com o Código de Defesa do Consumidor e com a Resolução 414/2010, da ANEEL, as concessionárias de energia elétrica podem, sim, ser responsabilizadas por prejuízos causados pela falta de energia ou descargas elétricas capazes de produzir danos em equipamentos.

Para o prefeito, o limite de paciência já estourou e exige respeito por parte da direção geral da Amazonas Energia afirmando que Humaitá não é uma “corrutela”. Palavra dada a pequenos povoados longe dos centros regionais, espécies de vilas, lugarejos, que davam e dão apoio aos viajantes, tropeiros ou romeiros.

Dedei reforçou a cobrança para que a concessionária envie um novo gerador para o município e solucione o problema antes do aniversário da cidade, que será comemorado no próximo domingo, dia 15.

Fotos: Chaguinha – A Crítica de Humaitá

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.