prosperidade

Prefeito de Juruá reúne com cúpula da Agência Nacional de Petróleo no Rio de Janeiro

O jovem prefeito do municipio de Juruá(AM), José Maria Júnior, participou, nesta quarta-feira, dia 01, de uma reunião com o diretor-presidente da Agência Nacional do Petróleo – ANP, Raphael Moura e toda sua assessoria técnica para tratar de assuntos ligados a participação do municipio de Juruá na partilha dos leilões de exploração e os investimentos que serão feitos nos módulos da Bacia de Juruá. O encontro foi viabilizado pelo senador Eduardo Braga, que integra a Comissão de Minas e Energia, no Senado Federal.

O bloco, que abrange os municípios de Carauari, Jutaí e Juruá, é uma das 13 áreas na Bacia do Solimões estudadas pela ANP ofertada no certame. Em ofício, datada de 11 de agosto passado, o prefeito José Maria Júnior solicitou que a agência informasse o andamento do processo e que lhe desse celeridade.

Dr. Júnior argumentou à época que exploração de petróleo e gás poderá gerar empregos e melhorar a qualidade de vida da população, além da logística de transportes com a capital Manaus e cidades vizinhas. Juruá tinha aproximadamente 15,1 mil habitantes em 2020, segundo estimativa do IBGE.

Em 2019, 18 áreas na Bacia do Solimões chegaram a ser cogitadas para a Oferta Permanente. No entanto, parecer do Ibama datado de julho daquele ano recomendou sua remoção devido à sensibilidade ambiental da região, onde se encontram espécies ameaçadas de extinção além de rios e áreas de várzea. O órgão também mencionou a Avaliação Ambiental de Área Sedimentar (AAAS) da Bacia do Solimões, que estava sendo realizada à época. A ANP apresentou boas projeções para esta área a partir de 2022.

Como ainda não tem uma definição quanto aos royalties ou das participações especiais que o municípios têm direito, o prefeito Dr. Júnior Carlos acredita que o momento ainda seja de cautela. “Precisamos fazer o planejamento para os nossos investimentos de forma consciente, sempre visando um futuro próspero para Juruá. Temos que criar atrativos para buscar novas empresas para se instalarem aqui, pensar em investimentos em segmentos específicos do turismo e atuar de forma responsável garantindo o crescimento da cidade e a qualidade de vida da população”, declarou.

Resultados oficiais do Estudo Ambiental de Área Sedimentar (EAAS) da Bacia do Solimões definem que há petróleo e gás em Juruá

PUBLICAÇÃO OFICIAL 

O site Petróleo Hoje, de propriedade da Editora Brasil Energia, veiculou no último dia 26/11 uma extensa publicação sobre a descoberta do gás natural e do petróleo na Bacia do Solimões, notadamente, na cidade de Juruá. Veja abaixo a publicação:

Eneva encontra indícios de óleo e gás na Bacia do Amazonas

Notificada à ANP, descoberta ocorreu no primeiro poço do bloco AM-T-84, perfurado em outubro

O 1-ENV-25D-AM foi o primeiro poço perfurado do bloco AM-T-84. De acordo com a assessoria da agência reguladora, o poço 1-ENV-25D-AM foi classificado como pioneiro de acordo com a Resolução ANP nº 699/2017, apesar do poço Anebá (1-BRSA-1293-AM), que foi perfurado pela Petrobras na mesma área em 2015.

O primeiro período exploratório do AM-T-84 vence em junho de 2029. O bloco foi adquirido no 2º Ciclo da Oferta Permanente, realizada em 2020, junto com outras sete áreas: AM-T-62 e AM-T-85, também na Bacia do Amazonas; a área de acumulação marginal de Juruá, no Solimões, e quatro blocos em consórcio com a Enauta (PAR-T-86, 99, 196 e 215), na Bacia do Paraná.

Os blocos AM-T-84, AM-T-85 e a área de Juruá tiveram seus contratos de concessão assinados em junho deste ano. As três áreas são operadas pela Eneva com 100% de participação.

Ao todo, a Eneva opera 25 blocos exploratórios, dos quais 17 estão localizados na Bacia do Parnaíba. A companhia tem ainda cinco campos produtores (Gavião Real, Gavião Vermelho, Gavião Branco, Gavião Caboclo e Gavião Azul) e quatro em desenvolvimento (Gavião Preto, Gavião Branco Norte, Gavião Tesoura e Gavião Carijó), além de Azulão, no Amazonas.

ENCONTRO NA ANP 

O prefeito de Juruá ficou bastante entusiasmado com as tratativas com a cúpula da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP), já que a autarquia federal,  responsável pela execução da política nacional para o setor, é vinculada ao Ministério das Minas e Energia. “Foi uma reunião proveitosa pois esclarecemos muitas duvidas que foram prontamente dirimidas.  Além de ser importante estarmos presentes e ficar a par das receitas municipais, defendendo os direitos do município, além de dialogar sobre os desafios enfrentados pela ANP nesse inicio de prospecção em nosso querido municipio de Juruá”, finalizou o prefeito.

+++++++

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.