Congressos Nacional

Sidney Leite vai ao MPF para que investigue contratos superfaturados do Governo do Estado

Contratos milionários da merenda e do transporte escolar foram feitos sem licitação e são alvos de denúncias

Diante dos escândalos envolvendo contratos sem licitação para fornecimento de merenda e transporte escolar para escolas da capital e interior da rede pública estadual de ensino, o deputado federal Sidney Leite (PSD) vai acionar o Ministério Público Federal (MPF) para que investigue essas denúncias. Parte dos pagamentos a esses contratos são feitos com recursos federais, a exemplo do Fundeb.

Em um vídeo postado em suas redes sociais nesta quarta-feira, 28, Sidney Leite denuncia, ainda, a leniência do governo do Estado em relação à licitação para contratação de nova empresa para o fornecimento de merenda escolar. Atualmente, duas empresas prestam esse serviço, cujos contratos foram feitos com dispensa de licitação.

Conforme o parlamentar, a Comissão Geral de Licitação do Estado (CGL-AM) já cancelou três vezes essa licitação. Além disso, dividiu o processo licitatório em lotes por calhas dos rios, mas tem misturando os municípios das diversas calhas num único lote. “Um exemplo é o lote rio Negro, onde, além dos municípios dessa calha, estão ainda municípios da calha do Juruá, que se localizam a milhares de quilômetros de distância. Isso tem cheiro de maracutaia”, acrescentou Leite.

“É muito grave o que está acontecendo no Amazonas, especificamente na Secretaria de Educação, no que diz respeito ao transporte e merenda escolar. Isso tem que ser esclarecido porque se trata de dinheiro público que está sendo desviado das nossas crianças. O governo afirma que não tem recursos para antecipar a primeira parte do décimo e falta dinheiro na saúde, mas estão desviando recursos da educação”, criticou o deputado.

++++++++++++++++++++++

Assessoria de imprensa: Valéria Costa

(92) 99243-3086

Foto: PSD/Câmara dos Deputados