Sem categoria

Superintendente do BASA faz visita a ALE-AM para esclarecer denúncias de desvios de recursos públicos  

IMG_7428(1).JPG

A denúncia de produtores rurais sobre um possível esquema de corrupção dentro do Banco da Amazônia foi tratado pelo deputado estadual Augusto Ferraz (DEM) com o superintendente da Instituição, Sr. Miguel Nuno, na manhã desta terça-feira (01), na sede do Poder Legislativo.

Há menos de um mês, o parlamentar havia denunciado na tribuna do plenário da Assembleia Legislativa do Amazonas, que pequenos e médios produtores rurais de ramais de comunidades como o Pau Rosa (na BR-174), e vila de Novo Remanso (na AM-010), estavam sendo enganados por gerentes e projetistas que apresentavam um contrato para investir nas terras, mas que na verdade apenas utilizavam os nomes e os terrenos dos produtores.

A conta, de acordo com o deputado Augusto Ferraz, é perversa, uma vez que divide em 50% o acordo firmado, ficando para os produtores apenas metade do dinheiro emprestado, e a outra metade seria dividida entre os representantes bancários.

Augusto Ferraz afirmou que está investigando a fundo o suposto esquema dentro de suas possibilidades enquanto parlamentar, mas que se necessário irá acionar o Ministério Público Federal. A intenção do deputado é passar a limpo o que está acontecendo e conta com o apoio do superintendente Miguel Nuno, que se disse agradecido pelas informações e garantiu que já irá tomar as providências administrativas cabíveis.

O representante do BASA ressaltou que a missão do banco é contribuir com políticas para o desenvolvimento regional, e que também há de se reconhecer o importante papel que a instituição vem desenvolvendo na região, sendo a principal linha de crédito para os pequenos e médios produtores, aplicando mais de R$5 bilhões/ano no Amazonas. 

 

 

Assessoria de Comunicação – Dep. Augusto Ferraz